Todos.
Lembro-me daquela tarde de outono, as flores caindo uma a uma, o vento batendo em nosso rosto delicadamente, uma música soava docemente em nossos ouvidos. As horas se proibiam de passar, e cada minuto era uma eternidade pra nós dois.
Eternidade que aproveitamos intensamente como deveria.
Cada sorriso, cada confissão, cada prova de amor ficarão guardados aqui no peito.
Seus trejeitos, suas manias, o ruído do seu sorriso, os abraços, os olhares, cada minucioso detalhe registrados em minha vida, cada passo uma lembrança, cada lembrança uma lágrima de saudade, uma carga de intensidade. Arrepio na pele, aperto no peito.
Bastou meu coração silenciar-se, para que o barulho que vinha lá de fora trouxesse a melodia que escutávamos, cada gota que caia do céu era uma lágrima que se formava em meus olhos. Uma a uma até se formar um rio de saudade dentro de mim. No caminhar, meus passos procuravam rastros dos seus, procurava no ar o cheiro que pudesse me mostrar à direção, focalizava o céu nublado as nuvens que se formavam para que elas pudesse me indicar para que caminho a seguir, para que direção prosseguir.
Por muito tempo continuei a caminhar, na esperança de te encontrar. Na aflição de um coração que não se cansava de te amar. Por muito tempo enfrentei as tempestades que me cercavam, as duvidas que me despertavam. Por muito tempo exercitei minha mente para que não pudesse esquecer nenhum detalhe daquele tempo de você. Por muito tempo lutei contra meus medos, contra minha solidão. Transformei-me em alguém sem sonhos, sem vontades, sem reações. Transformei-me em alguém fria, sem sentimentos.
Você largou-me no frio, no silencio, na solidão. Largou-me sozinha em meio uma tempestade. Sem explicar-me pra onde ia, porque iria e se algum dia voltaria.
Mesmo em meio a todos os medos, os obstáculos, as cicatrizes e as dores de um coração, mesmo em meias lágrimas, gritos e pedidos e juras soltas ao vento continuei a te amar e a procurar-te.
Era tarde, estava ao por do sol, era outono e as flores caiam uma a uma, o vento estava delicado, a melodia era doce suave, e você? Estava ali, debaixo daquela mesma arvore com os braços e o sorriso aberto em minha direção. Era você ali a me esperar, a me abraçar a me confortar, era você a enxugar todas as minhas lágrimas, a curar todas as minhas feridas. Era você trazendo seu calor, quebrando a pedra de gelo que me protegia. Era você que estava ali com seu trejeito, seu sorriso, era você a sustentar o meu olhar, a confessar ao meu ouvido. Foi você que transformou minha saudade em minutos eternizados.

Anúncios

7 thoughts on “”

  1. Beki,

    Eterniza os minutos de uma saudade, mas concretiza as horas que sempre vêm pela frente.

    A música do seu blog ficou linda, amei a orquestrada.

    Beijo grande, menina linda.

    Rebeca

  2. Ah Beki, lindo o texto, mais uma vez!
    Obrigada pelo link viu??
    Vou linká-la também
    ;D
    E nós gostamos da mesma música pro blog mesmo né?
    huahuaua
    Bjos!

  3. aaaain cels que perffeição!
    e eu pensando que ia terminar num vazio completo, mais um ser abandonado e somente passando os dias, mas que inal *-*

    muito lindo, parabens!

    ** o enloucrescendo ta de lay novo, nada que eu tenha gostado muito mas deu pra sair do edward e bella ¬¬ kkkkkkkkkkkk bjaum

  4. Lindo o texto, amorzinho. Senti saudades de você, mas esse ano tá uma loucura completa para mim. Alguém aí em cima perguntou se era bom sentir uma saudade assim. Na minha opinião é, porque significa que existiu algo bom o suficiente pra causar dor só pelo fato de não existir mais. Amei o final, mesmo que eu tente me convencer que nem todo mundo na vida tem direito a final feliz eu ainda prefiro quando é assim. Beijinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s