Todos.

E se…

E se eu gritasse de noite você me ouviria,
Se eu implorasse pelo teu amor você me doaria,
Se eu ti mostrasse a minha dor, nua e crua você choraria?
Limparia minhas lágrimas e faria suas?
Até onde vai o limite do amor, até onde vai minha importância e minha dor?
Caminhos paralelos, curvas distantes, teu olhar no meu esquecimento, dor dilacerante.
Aquela mesma menina-mulher, aquela mesma adolescente apaixonada, aquela mesma que chora, implora todas as noites pelo teu amor, aquela que abre mão, que faz tudo em vão, só por um sorriso teu, só por um abraço teu…
Aquela que abre mão de sorrir, só pra mais um momento poder ti sentir.
Será válido esse amor que carrego? Será pouco esse sentimento que lhe entrego?
E os olhares a nos cercar serão cruéis, tirando você de mim?
Julgando meu amor inútil, minhas lágrimas fúteis e teu sorriso muito pra mim?
O que fazer num mundo que não sabe enxergar a dor que carrego por aquele que só sei amar?
Que de amor a amor os extremos em meu ser são intensos, que de ponto a ponto me refaço, me descrevo e me perco em pensamentos, por esses não terem mais espaço pra mim, só saberem ecoar teu nome, tua falta, tua ausência, teu olhar…
Qual dor irá lhe fazer enxergar, que meu coração não suporta mais esperar?

“Este infinito amor de um ano faz
Que é maior do que o tempo e do que tudo
Este amor que é real, e que, contudo
Eu já não cria que existisse mais.

Este amor que surgiu insuspeitado
E que dentro do drama fez-se em paz
Este amor que é o túmulo onde jaz
Meu corpo para sempre sepultado.

Este amor meu é como um rio; um rio
Noturno, interminável e tardio
A deslizar macio pelo ermo…

E que em seu curso sideral me leva
Iluminado de paixão na treva
Para o espaço sem fim de um mar sem termo.”

(‘Soneto de amor como um rio – Mario Quintana’)

Anúncios

13 thoughts on “E se…”

  1. “Qual dor irá lhe fazer enxergar, que meu coração não suporta mais esperar?”

    Sem comentários…
    Como disse aí moça aí de cima: É incrível como conseguimos sentir tanta solidão num mundo cheio de gente… Pois é. Coisas do amor. Quem vai entender?

    Muito bom, parabéns.

  2. Mario QUintana é demais, né?
    Fala sério!
    Ameei! E adorei sua visita também, voce tava meio sumida, néé?
    Parece eu!
    ehuheueh

    Mudei o layout de novo, me enjoei das bonequinhas. E olha que eu AMO muito elas. hahahaha

    Feliz Ano Nooovo!!!

  3. Eu acho estranho e meo espantoso achar-se tão solitário em um mundo com tantas pessoas.. Não sei mesmo como é possível.
    Mesmo se estamos “só”, ainda temos a nossa própria compania 🙂

    feliz ano novo, beijos!

  4. Amei o soneto,
    “Este amor que surgiu insuspeitado
    E que dentro do drama fez-se em paz
    Este amor que é o túmulo onde jaz
    Meu corpo para sempre sepultado.”

    Beki minha flor, se não “te ver”
    por esse dias, Feliz Ano Novo minha querida, curta muito e a gente se fala ano que vem. Beijooo e fique na Paz \o/

  5. quando se ama, apenas se ama sem querer nada em troca. Se é por amor, vale tudo. Não importa se aquela pessoa sabe ou não da tua dor. do quanto tu sofres por ele, tudo vale..
    é o amor.

    é um pouco sumida, provas de vestibular. Tem que estudar né rs

  6. Ouuun os seus posts começam sempre com uma imagem tão cute! E o texto que segue resume toda a imagem, como se os dois fossem uma coisa só mas uma parte em jpg e a outra parte traduzida em palavras ‘-‘ dá pra sentir a angustia do texto! e tenho que falar, os seus textos me dão um medinho de amar alguém assim mtmt e sofrer desse jeito -q desgraça peokapekpkpeoa :B
    Eu fiquei mais um tempo afastada de blog ms dessa vez eu voltei com tanta saudade! hahaheuhaua nao posso ficar sem o meu blog e sem visitar blogs perfeitos como esse!
    xx

  7. “Que de amor a amor os extremos em meu ser são intensos, que de ponto a ponto me refaço, me descrevo e me perco em pensamentos, por esses não terem mais espaço pra mim, só saberem ecoar teu nome, tua falta, tua ausência, teu olhar…”

    Me encantei com o modo como escreves! Muito bonito, muito lindo!
    Feliz 2010, muita paz 🙂

  8. muito bom menina como sempre ^^
    vou brincar um pouco com vc … respondendo…

    Só se te amar…
    Só se ouver compaixão em meu coração e eu puder ver através daquela emoção…
    Sempre é valido o amor, nunca é pouco, é amor, mas talvez eu não consiga senti-lo…
    Meu sorriso sempre será o que é, quando for para você…

    talvez, tambén traga dor, tenha medo do amor, que tantas vezes já machucou, e anda assim tão displicente…
    Nenhuma dor me fará enxergar, apenas teu sorriso e teu olhar pode espelhar…

    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s