Todos.

Quem é você?

Dia estranho; sensação ruim, medo do vazio medo até mesmo de mim. Vontade de andar por aí sair vagando numa direção sem fim, para poder enfim dizer que perdi de mim. Poder encontrar a presença da sonoridade que me alimenta a cada acorde daquele piano, me sentir harmonicamente necessária ao fim da dor que me sufoca e ser livre, livre pra dizer e ser feliz.
Ver alguém me sustentar, ser passo do meu acaso, ser ar do meu afago, ser calor do abraço, ser estrela da lágrima que me caí, ser tudo, ser nada, serem controvérsias e palavras, ser mundo, ser calor e ser frio, meu tudo, meu nada, meu vazio.
As palavras vêem em sentindo contrários a dor do meu íntimo náufrago, vejo a vastidão de sentimentos, de mentiras, vejo precipícios imensos, vejo e sinto-me perdida. Cada passo sem rumo, cada estrada e escuro, os detalhes foscos, as fotografias envelhecidas, as notas, a sala vazia… O piano mudo, o violão esquecido, o olhar escuro o mundo perdido.
Sinto o apreço inestimável da saudade, da falta da sonoridade; caio, levanto e ainda sim permaneço distante ao ponto em que larguei pra trás meu mundo frio que me satisfez.
Vejo-me sozinha, o vazio que consumia e a dor de não ter quem mais sorria por mim; sinto-me fragilizada ao que hoje me ameaça, e vejo-o me observando a cada detalhe, cada canto de mim, vejo a cada instante numa presença muda constante, sinto forte inflamável, sinto como verdade e já não sei quem é.
O medo invade a certeza falha e o olhar que me observa penetra em cada poro do que sou se já não bastasse às indecisões, o solo infértil faz crescer solidões deixadas pra trás abrindo cicatrizes e sangrando cada vez mais.
Sou prisioneira na sua presença, sou sorriso na sua ausência e ainda sim ti sinto necessário e vida em mim… Quem é você? O queres de mim?

Anúncios

6 thoughts on “Quem é você?”

  1. Quando sentimos medo tudo se paralisa, né? Não gosto de dias assim, não gosto de sentir medo… que texto forte, Bequinha.

    Você tá escrevendo pra caramba!

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

  2. que sofrido… vc sempre escreve uns textos muito tocantes mas eu nunca perguntei se você sofre mesmo de todo esse “mal” do texto ou se é só um texto.
    saiba que seja o que for, adoro passar aqui :DD bJx t_+

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s