Todos.

Buscando

E nada ligaria se um precipício se abrisse,
Se nas lagrimas me afogasse, se me perdesse no caminho escuro.
Não ligaria se o dia virasse noite, se o sol nunca fosse posto
E a neve encobrisse quem sou…
E nada adiantaria implorar por amor,
Mostrar minha dor, porque ninguém mesmo ouviria…

E não viria mais pelo mesmo caminho buscando algo que cessasse a dor,
E não sorriria mais ao ver algo que inflamasse meu ser,
E não imploraria por um floco de neve se quer…

Do que adiantar ser alguém, se nem sorrir me basta mais?
E o que adianta ter palavras certas, abraços confortantes se o que meu ser frio precisa, não encontra?
E o que me resta; ao saber que mesmo nesse sombrio absurdo sou sozinha sou absurdo sou contradição no mundo?
Onde estará a resposta afinal? Onde ficará meu coração? Num punhal?

Talvez se essas meras palavras me saciassem,
Talvez se somente o frio me confortasse,
Talvez se o próprio existisse as coisas não fossem bem assim
Mas…

Lágrimas caem, mais uma noite se vai e eu fico aqui a vagar sozinha,
Buscando salvação para um caminho difícil,
Buscando cura para um não sorriso,
Buscando amor, num mundo absurdo,
Procurando explicação para um ser confuso…

[desabafo]

Anúncios

8 thoughts on “Buscando”

  1. Todo domingo mando algo que acho interessante para os amigos e hoje não poderia ser diferente. Encontrei por uma menina que brinca com o designer fazendo pontilhado em almofadas. Muito legal, até porque quando os pontos são ligados é uma posição do kama sutra que aparece. Leve e original, amei! Espero que goste, porque Milene Rebuzzi se garante:

    http://www.coroflot.com/public/individual_set.asp?individual_id=275238&set_id=419719&

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

  2. Todos nós chegamos em uma fase assim, de muitas incertezas mas também de muito sentimento. É assim mesmo. Mas o bom é que passa… e talvez a gente até aprenda com tudo isso.

    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

  3. O que comentar? – Se o seu texto é o meu comentário.
    Como escrever se as lágrimas caem no meu rosto? – É porque “vivo” um amor confuso e com poucas explicações!
    Tudo que passamos é uma lição de vida!
    Beijos…

  4. Já falei que essas fotos que vc arranja às vezes me assustam?? AHAHAHA texto incrível! Acho que todo mundo em alguma hora se sente assim, sem motivos para se animar, e alguns demoram mais a sair desse estado… quem está por perto e ama aquela pessoa, se sente tão impotente que não consegue ajudar! Mas a pessoa precisa encontrar suas motivações sozinha, atravessar o caminho do pântano e chegar à praia. vencedora ;*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s