Todos.

Novamente, você.

E vem novamente a chuva me trazer os vendavais de nós dois… As lembranças que um dia deixei pra trás, os planos segredados, as lágrimas que só meu travesseiro poderia confessar e todo meu desespero real e sôfrego por você.
Vem novamente o turbilhão de cenas, de olhares incompreendidos, de frases soltas impulsivamente, dos carinhos, dos silêncios… Vem novamente o pedido mal interpretado, o coração fragilizado e todos os versos escritos a distância da nossa visão… Vem novamente a me sufocar, a me doer… Vem você, novamente.
A chuva começa a cair, constante suave, aqui dentro somente o barulho da nossa melodia doce e as batidas sofridas do meu coração se perdendo a nossas lembranças, a nossa caixa de recordação.
Me dói, e não sei ao certo se foi porque nunca pude ti dizer o que pra mim representa, ou se foi porque não houve motivo para nunca termos vivido o que sentimos um pelo outro, e agora com essa certeza, com a comprovação de tudo, meu coração realmente se despedaça…
A sensação de estar perdida retorna e me invade por inteira, sinto-me presa novamente aos ponteiros do relógio, e cada segundo que se passa percebo a distancia de nós dois… Isso me corrói.
Sua voz, seu olhar seguem-me aonde quer que eu vá, mas só isso já não me basta mais. Quando eu pensei que havia me curado as feridas reabriram, e quando meus pés cansados de caminhar reclamaram, tropecei nas primeiras lembranças de nós dois… Nossa melodia voltou a tocar, sua doce presença voltou a ecoar e agora no silencio do quarto, no escuro dos meus passos só vejo os nossos momentos explícitos a me acalmar…
Eu te amo, e esse amor me fez suportar quando as estrelas quiseram um dia desabar…mas hoje meu céu é incerto e nosso amor impossível e distante, já não sei o quanto posso agüentar, sozinha sem você pra me confortar…

Mas ainda sim, por mais que possa doer: eu te amo!

Anúncios

10 thoughts on “Novamente, você.”

  1. “Novamente, você…”
    Assim eu vivo e sinto a cada dia quase as mesmas sensações de um passado, de uma pessoa que marcou muito a minha vida.
    Já me sufoquei demais nas lembranças que ardia o meu peito! – Me arrebentava por dentro. E mesmo assim, ainda dizia: Te amo!
    Hoje ando, porque o vento me leva, mas não amo mais! – Simplesmente parei no tempo… Não tenho mais o que seguir!

    Lindo o teu texto!
    Beijos e obrigada pelas palavras de carinho no meu blog.

  2. Ahh, sempre achamos que superamos, que somos capazes de destruir os sentimentos dentro de nós .. mas ele semre voltam, e bem mais intensos, e por mais q seguremos eles insitem em sair, e fazer nossa cabeça, e machucar, e gritar .. o amor esta lá, sempre está, no coração de quem mais ama ah sempre mais sangue, e mais adrenalina! e nós sofremos, e sabemos qe vamos sofrer, mas se nos dessem a opção de nao amar, nunca a escolheriamos! beem, é o q eu penso! Encantada com o blog! muito bom !

  3. “Quando eu pensei que havia me curado as feridas reabriram”
    Isso acontece sempre e sempre comigo, vcê não tem noção ._.
    Pra mim realmente tá impossível conseguir estar perto de novo, é tanta coisa que acontece, e a saudade é super ruim, mas não tem muito o que fazer nessa situação, infelizmente :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s