Todos.

O ser humano é tão pequeno, que só liga pro que dói a si mesmo. O ser humano é tão falho, tão vazio de sentimento, que só sabe lhe falar dos espinhos que lhe ferem, das dores que lhe causam, dos momentos que lhe falta. Tão cru, tão sem sal diante do mundo, que só sabe falar de si mesmo, sem se apiedar pelo próximo que passa ao lado. O ser humano é tão injusto que comete injustiças a si próprio de não viver e não sentir o que é fazer bem, e se cega a qualquer brecha de uma “sapiência” utópica.

O ser humano é tão incrédulo que duvido da capacidade de acreditar em si mesmo, e de ver um futuro melhor do qual ele se enquadre. São tantos quadros perfeitos, são tantas mentiras virando verdade, são tantos erros e falhas virando acertos e parte da engrenagem, que meu estômago revira em pensar os valores morais, pessoais que carregaremos daqui a alguns anos e se não ligar pra dor alheia faz parte disso, eu prefiro parar por aqui.

Me causa dor, enxergar o vazio nos olhos de quem passa por mim; me causa mal enxergar a maldade exacerbada no coração que podia distribuir gentilezas; me causa mal enxergar  que as pessoas mais injustiçadas pela vida, pela falta de amor e carinho, dando a cara a tapa porque viu alguém que esteja numa condição pior. Me causa repulsa viver em um mundo onde é normal fazer o negativismo aumentar. E mais uma vez, eu paro por aqui.

Não consigo continuar na indiferença, no negativismo. Não consigo seguir sem sentir carinho, sem querer doar amor, porque faz parte de mim ser melhor que isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s